Numa manhã de azoto líquido, ele chegará

 

Parece que o senhor do fmi que vem cá arrumar a casa é um entusiasta de gastronomia molecular (uma dica de Pedro Magalhães, que pelos vistos inspira este blog).

Oriundo de um país sem interesse nenhum (taxa de desemprego modesta, dívida pública abaixo dos 60%, defice orçamental inferior a 6% e um afrontoso PIB per capita), não admira que tenha de se dedicar a coisas esquisitas.

Segundo fontes físico-químicas próximas, o senhor Poul Thomsen chegará, envolto em azoto líquido, com um prato de lentilhas moleculares e os anfitriões retribuirão com caldo verde de esperança liofilizada.

 

          

 

publicado por Alda Telles às 12:55 | link deste post | comentar