Para já, parece que ainda é serviço público

 

A Antena 2 tem um novo site dedicado à Ópera, onde se pode ouvir a rádio em directo, vários podcasts, libretos e letras originais com tradução de centenas de óperas e canções, actualidades e muito mais. Ainda estou a descobrir, mas parece bastante completo.

 

Na perspectiva do marketing (sim, o serviço público também tem marketing) Rui Pêgo explica que as novas ofertas de rádio na plataforma Web passam pelas "rádios de oportunidade" e as "rádios estratégicas".

Segundo a Lusa, as "rádios de oportunidade" surgiram em 2006, com a Rádio Mozart, por ocasião dos 250 anos do nascimento do compositor austríaco, a Haydn em 2009, dedicada a este criador no duplo centenário da sua morte, a Vivace, em 2010, quando se comemoraram os 200 anos do nascimento de Chopin e de Schumann. Em termos de "rádios estratégicas", em 2010 foram lançadas a Antena3 Rock e Antena3 Dance, e em janeiro a Antena1 Fado, integrando um universo em que se incluem a Rádio Lusitânia, destinada a música portuguesa, e a Antena1 Vida, com conteúdos de cidadania.

 

Esperemos que estes arrojados conceitos de oportunidade e estratégia não colidam com nenhum conceito de serviço público, mesmo em pro bono.

publicado por Alda Telles às 19:42 | link deste post | comentar