Um fim-de-semana ao Sol com Brooke Gladstone

Tinha agendado e cumpri. O Sol idem. E "The Influencing Machine" confirmou ser uma adorável, "entretida" e estimulante leitura de praia.


Trata-se de uma contextualização dos Media, crítica e divertida, que ajuda a perceber porque este sistema de influência está em crise. 


Brooke Gladstone releva as relações que foram existindo entre os Media e o poder político e o papel assumido pelos detentores da sua propriedade. E analisa as consequências sociais dos novos Media e a forma como eles alteram os nossos comportamentos.


A dado passo refere-se especificamente às Public Relations pegando numa célebre citação de Edward Bernays para explicar o fundamento esta disciplina da influência: "Em quase todos os actos das nossas vidas somos dominados pelo pequeno número de pessoas que puxam os fios que controlam a opinião pública".


Mas, neste meu contexto profissional, o pormenor mais curioso é quando a autora recorda que, antes mesmo de haver jornalistas, já existiam assessores de Comunicação.


De facto, a profissão de assessor de Comunicação é comum às civilizações que usavam a escrita (da China ao Egipto), sendo que Brooke Gladstone dá o exemplo da antiga Guatemala. 


Primeiro a realeza Maia desenvolveu a escrita. Logo contratou os assessores de Comunicação (os escribas) para gerarem as primitivas Public Relations. 
Os escribas desfrutavam de riqueza e fama. Até caírem em desgraça. 


Aí tinham o tratamento reservado aos inimigos poderosos (retiravam-lhes o coração e o pénis, os ligamentos eram retalhados, as unhas arrancadas). Enfim, o normal.


Mas, tratando-se de assessores de Comunicação havia um tratamento exclusivo: os ossos dos seus dedos eram esmagados.

Este boneco ilustra a vida dos assessores de Comunicação na mó de cima ("Life is sweet working for the Man"):


Aqui o desenhador Josh Neufeld ilustra a vida dos assessores de Comunicação em desgraça:


Como podem ver, trata-se de um livro muito estimulante. E, quanto ao resto, a moral da história é: "We get the Media we deserve".

publicado por lpm às 08:50 | link deste post | comentar