A solidão da comunicação de crise

 

No momento em que se espera uma resposta firme à crise, como a dos tumultos de Londres e arredores, o líder só tem uma escolha: assumir pessoalmente a acção e a comunicação (taking personal charge, em politiquês britânico).

Cameron teve de assumir o caminho, que tanto criticou ao New Labour, de controlar e centralizar a comunicação governamental.

For the times they are a-changin'.

publicado por Alda Telles às 14:01 | link deste post | comentar