Ensitel: Já alguém contratou a Jonas?

Acabo de receber um primeiro balanço da propagação do caso Ensitel. (Disclaimer: é possível que venha a partilhar estes dados com o PiaR...).

 

O número de tweets sobre a Ensitel é incalculável. O twitter search só vai até à página 30, o que nos dará cerca de 1500 registos. Assim por alto eu multiplicava isto por 5.

 

No facebook acontece o mesmo, as referências e comentários são incalculáveis. Ver, por exemplo, pelo 48ers.

 

Uma pesquisa no blogsearch do Google apresenta cerca de 1,194 referências.

 

O post da Jonas que deu origem a isto já ultrapassou os 350 comentários.

 

Outra coisa interessante é que no site queixas.co.pt já existiam diversas referências, cerca de 50. A estas nunca intimaram para serem apagadas. A última queixa é de 2009.  

 

E a criatividade das pessoas já deu para tanta coisa …

 

Perfis e páginas “piratas”.

 

Perfil criado ontem no twitter.

 

Grupo / página criado no facebook (em 24 horas mais de 3300 membros).

 

O pormenor do url personalizado é terrível e demonstra que a empresa, mesmo estando no facebook, não estava bem.

 

Um vídeo, em jeito de trailer de Hollywood, criado logo na noite de 27 de Dezembro, quando a “bomba” estoira no twitter.

 

O famoso vídeo do Hitler também já tem a versão ensitel (sendo que existem já 4 versões).

 

Criada página Ensitel na wikipedia, que apenas refere o caso.

 

Criado site que pede as pessoas para contarem histórias

 

Efeito Ensitel em análise na RTPN.

 

Isto é tal forma que pesquisa por Ensital no google image resulta em muitas imagens de avatares de perfis do twitter … só porque falaram hoje da marca.

 

uma das imagens demonstra que em 2008 já deviam ter estado atentos.

 

Moral da história: já alguém contratou a Jonas?

 

publicado por lpm às 12:56 | link deste post | comentar